Quarta-feira, 20 de Setembro de 2017
A- A A+

Code7 Responsive Slider

  • Escola Secundária da Amadora

    Escola Secundária da Amadora

  • Escola Básica Roque Gameiro

    Escola Básica Roque Gameiro

  • Escola Básica Gago Coutinho

    Escola Básica Gago Coutinho

  • Escola Básica Vasco Martins Rebolo

    Escola Básica Vasco Martins Rebolo

  • Escola Básica Terra dos Arcos

    Escola Básica Terra dos Arcos

Breadcrumbs

Ensino Recorrente


Modalidades de frequência

Os cursos de ensino recorrente podem ser frequentados nas seguintes modalidades:
  • Modalidade de frequência presencial, em que a avaliação é contínua, sendo os alunos integrados em turmas, com sujeição ao dever de assiduidade;
  • Modalidade de frequência não presencial, em que os alunos realizam provas de avaliação em épocas próprias, nos meses de janeiro, abril e junho ou julho, em data a definir pela escola.

Organização Curricular

A carga horária organiza-se segundo unidades letivas de 45 minutos.

Os cursos organizam-se por disciplina, em regime modular, com um referencial de três anos.

Os Cursos Científico-Humanísticos compreendem duas componentes de formação:
  • A componente geral é constituída por disciplinas comuns a qualquer curso de ensino recorrente de nível secundário;
  • A componente específica inclui a frequência obrigatória de quatro disciplinas ao longo do ensino secundário - uma disciplina trienal, duas disciplinas bienais e uma disciplina anual.

O plano de estudos dos cursos é o seguinte:

Curso de Científico-Humanístico Ciências e Tecnologias

Componentes de Formação Disciplinas
10.º 11.º 12.º
Módulos Tempos Módulos Tempos Módulos Tempos
Geral Português 3 3 3 3 3 6
Língua Estrangeira I, II ou III (a) 3 2 3 2 - -
Filosofia 3 3 3 3 - -
Subtotal 9 8 9 8 3 6
Específica Matemática A 3 4 3 4 3 6
Opções (b) Biologia e Geologia 3 4 3 4 - -
Físico-Química A 3 4 3 4 - -
Geometria Descritiva A 3 4 3 4 - -
Opções (c) Biologia - - - - 3 3
Física - - - - 3 3
Geologia - - - - 3 3
Química - - - - 3 3
Subtotal 9 12 9 12 6 9
Total 18 20 18 20 9 15

Módulos Número de módulos capitalizáveis
Tempos Número de unidades letivas de 45 minutos por semana (Carga horária semanal)

(a) O aluno escolhe uma língua estrangeira, tomando em conta as disponibilidades da escola.
(b) O aluno escolhe duas disciplinas bienais.
(c) O aluno escolhe uma disciplina anual.


Curso de Científico-Humanístico Línguas e Humanidades

Componentes de Formação Disciplinas
10.º 11.º 12.º
Módulos Tempos Módulos Tempos Módulos Tempos
Geral Português 3 3 3 3 3 6
Língua Estrangeira I, II ou III (a) 3 2 3 2 - -
Filosofia 3 3 3 3 - -
Subtotal 9 8 9 8 3 6
Específica História A 3 4 3 4 3 6
Opções (b) Geografia A 3 4 3 4 - -
Latim A 3 4 3 4 - -
Língua Estrangeira I, II ou III 3 4 3 4 - -
Literatura Portuguesa 3 4 3 4 - -
Matemática Aplicada às Ciências Sociais 3 4 3 4 - -
Opções (c) Filosofia A - - - - 3 3
Geografia C - - - - 3 3
Latim B - - - - 3 3
Língua Estrangeira I, II ou III (*) - - - - 3 3
Literaturas de Língua Portuguesa - - - - 3 3
Psicologia B - - - - 3 3
Sociologia - - - - 3 3
Subtotal 9 12 9 12 6 9
Total 18 20 18 20 9 15

Módulos Número de módulos capitalizáveis
Tempos Número de unidades letivas de 45 minutos por semana (Carga horária semanal)

(a) O aluno escolhe uma língua estrangeira, tomando em conta as disponibilidades da escola.
(b) O aluno escolhe duas disciplinas bienais.
(c) O aluno escolhe uma disciplina anual.
(*) O aluno pode escolher a língua estrangeira estudada na componente de formação geral ou a língua estrangeira estudada na componente de formação específica nos 10.º e 11.º anos.


Avaliação

A avaliação das aprendizagens no ensino recorrente de nível secundário de educação compreende as seguintes modalidades de avaliação:
  • Avaliação diagnóstica globalizante;
  • Avaliação formativa;
  • Avaliação sumativa interna;
  • Avaliação sumativa externa.

A avaliação diagnóstica é da responsabilidade dos professores e realiza-se prioritariamente no início do ano letivo, visando:
  • Detetar eventuais dificuldades dos alunos;
  • Fundamentar medidas de recuperação consentâneas com os diagnósticos realizados;
  • Definir estratégias de diferenciação pedagógica.

A avaliação diagnóstica globalizante visa a validação de competências e conhecimentos adquiridos em contexto escolar e não escolar e destina-se a determinar se o candidato detém os requisitos necessários à frequência do ensino recorrente de nível secundário de educação. A avaliação diagnóstica globalizante compreende a realização de uma entrevista e de uma prova escrita.

A avaliação formativa é contínua e sistemática, permitindo ao professor e ao aluno obter informação sobre o desenvolvimento das aprendizagens, com vista ao ajustamento de processos e estratégias.

A avaliação sumativa consiste na formulação de um juízo globalizante sobre o grau de desenvolvimento das aprendizagens do aluno e tem como objetivos a classificação e a certificação.

A avaliação sumativa interna inclui:
  • A avaliação sumativa interna no regime de frequência presencial;
  • A avaliação sumativa interna no regime de frequência não presencial.

A avaliação sumativa interna no regime de frequência presencial destina-se a informar o aluno e os professores sobre o desenvolvimento e a qualidade do processo educativo, permitindo o estabelecimento de metas intermédias e caracteriza-se por:
  • Recorrer a uma variedade de meios de avaliação adequados à diversidade de aprendizagens e às circunstâncias em que ocorrem;
  • Realizar-se em contexto de turma e, efetuando -se em cada disciplina, módulo a módulo, em cada ano letivo.

A avaliação sumativa interna na modalidade de frequência não presencial aplica-se, em cada disciplina, aos alunos inscritos nesta modalidade de frequência, bem como aos alunos na modalidade de frequência presencial, como avaliação de recurso, para efeitos de capitalização dos módulos em atraso. Na modalidade de frequência não presencial, a capitalização de módulos é obrigatoriamente sequencial.

A avaliação sumativa interna dos alunos na modalidade de frequência não presencial decorre nos meses de janeiro, abril e junho ou julho, em data a definir pela escola.

A avaliação sumativa externa é da responsabilidade dos serviços centrais do Ministério da Educação e compreende a realização de exames finais nacionais, regendo-se pelas normas aplicáveis aos cursos científico-humanísticos, com as devidas adaptações, nas seguintes disciplinas:
  • Na disciplina de Português da componente de formação geral;
  • Na disciplina trienal da componente de formação específica;
  • Em duas disciplinas bienais da componente de formação específica, ou numa das disciplinas bienais da componente de formação específica e na disciplina de Filosofia da componente de formação geral, de acordo com a opção do aluno.

Certificação

A conclusão dos Cursos dos Científico-Humanísticos na modalidade de ensino recorrente é certificada através da emissão de:
  • Um diploma que ateste a conclusão do nível secundário de educação, indique o curso concluído e a respectiva classificação final;
  • Um certificado que ateste o nível de qualificação e discrimine as disciplinas e as respetivas classificações finais.