Terça-feira, 25 de Julho de 2017
A- A A+

Code7 Responsive Slider

  • Escola Secundária da Amadora

    Escola Secundária da Amadora

  • Escola Básica Roque Gameiro

    Escola Básica Roque Gameiro

  • Escola Básica Gago Coutinho

    Escola Básica Gago Coutinho

  • Escola Básica Vasco Martins Rebolo

    Escola Básica Vasco Martins Rebolo

  • Escola Básica Terra dos Arcos

    Escola Básica Terra dos Arcos

Breadcrumbs

Cursos Profissionais


Destinatários

Os Cursos Profissionais destinam-se aos alunos que tenham concluído o 9.º ano de escolaridade e que procurem um ensino mais prático e voltado para o mundo do trabalho, não excluindo a hipótese de, mais tarde, prosseguires estudos.

Organização Curricular

A carga horária organiza-se segundo unidades letivas de 45 minutos.

Os Cursos Profissionais têm uma estrutura curricular organizada por módulos, o que permite maior flexibilidade.

O plano de estudos compreendem três componentes de formação:
  • A componente sociocultural;
  • A componente científica;
  • A componente técnica.
A componente de formação técnica inclui obrigatoriamente uma formação em contexto de trabalho.

O plano de estudos dos cursos profissionais é o seguinte:

Componentes de Formação Disciplinas Carga horária (a)
Sociocultural Português 320
Língua Estrangeira I, II ou III (b) 220
Área de Integração 220
Tecnologias da Informação e Comunicação 100
Educação Física 140
Subtotal 1000
Científica  Duas a três disciplinas (c) 500
Técnica  Três a quatro disciplinas (d) 1100
Formação em Contexto de Trabalho (e) 600 a 840
TOTAL 3200 a 3440

(a)  Número de horas de formação. Carga horária não compartimentada pelos três anos do ciclo de formação a gerir pela escola, no âmbito da sua autonomia pedagógica, acautelando o equilíbrio da carga anual de forma a otimizar a gestão modular e a formação em contexto de trabalho.
(b) O aluno escolhe uma língua estrangeira. Se tiver estudado apenas uma língua estrangeira no ensino básico, inicia obrigatoriamente uma segunda língua no ensino secundário.
(c) Disciplinas científicas de base em função das qualificações profissionais a adquirir.
(d) Disciplinas de natureza tecnológica, técnica e prática estruturantes da qualificação profissional visada.
(e) A formação em contexto de trabalho visa a aquisição e o desenvolvimento de competências técnicas, relacionais e organizacionais relevantes para a qualificação profissional a adquirir.


Formação em contexto de trabalho

A Formação em Contexto de Trabalho (FCT) integra um conjunto de atividades profissionais desenvolvidas sob coordenação e acompanhamento da escola, que visam a aquisição ou o desenvolvimento de competências técnicas, relacionais e organizacionais relevantes para o perfil profissional visado pelo curso frequentado pelo aluno.

A Formação em Contexto de Trabalho realiza-se em empresas ou noutras organizações, sob a forma de experiências de trabalho por períodos de duração variável ao longo da formação, ou sob a forma de estágio em etapas intermédias ou na fase final do curso.

Prova de aptidão profissional

A Prova de Aptidão Profissional (PAP) consiste na apresentação e defesa, perante um júri, de um projeto, consubstanciado num produto, material ou intelectual, numa intervenção ou numa atuação, consoante a natureza dos cursos, bem como do respetivo relatório final de realização e apreciação crítica, demonstrativo de conhecimentos e competências profissionais adquiridos ao longo da formação e estruturante do futuro profissional do aluno.

Avaliação

A avaliação incide:
  • Sobre os conhecimentos e capacidades a adquirir e a desenvolver no âmbito das disciplinas respeitantes a cada uma das componentes de formação e no plano de trabalho da FCT;
  • Sobre os conhecimentos, aptidões e atitudes identificados no perfil profissional associado à respetiva qualificação.
A avaliação assume carácter diagnóstico, formativo e sumativo, visando, designadamente:
  • Informar o aluno e o encarregado de educação e outras pessoas ou entidades legalmente autorizadas, quando for o caso, sobre os progressos, as dificuldades e os resultados obtidos na aprendizagem, esclarecendo as causas de sucesso ou insucesso;
  • Adequar e diferenciar as estratégias de ensino, estimulando o desenvolvimento global do aluno nas áreas cognitiva, afetiva, relacional, social e psicomotora;
  • Certificar a aprendizagem realizada;
  • Contribuir para a melhoria da qualidade do sistema educativo, possibilitando a tomada de decisões para o seu aperfeiçoamento e reforço da confiança social no seu funcionamento.
A avaliação sumativa consiste na formulação de um juízo global, tem como objetivos a classificação e a certificação e inclui:
  • A avaliação sumativa interna;
  • A avaliação sumativa externa.
A avaliação sumativa interna ocorre no final de cada módulo de uma disciplina, após a conclusão do conjunto de módulos de cada disciplina, em reunião do conselho de turma.

A avaliação sumativa de cada módulo é da responsabilidade do professor, sendo os momentos de realização da mesma no final de cada módulo acordados entre o professor e o aluno ou grupo de alunos, tendo em conta as realizações e os ritmos de aprendizagem dos alunos. 

A avaliação sumativa interna incide ainda sobre a formação em contexto de trabalho e integra, no final do último ano do ciclo de formação, uma PAP. 

A avaliação sumativa externa, da responsabilidade dos serviços ou entidades do Ministério da Educação e Ciência designados para o efeito, concretizada através da realização de provas e de exames finais nacionais.

A avaliação sumativa externa aplica-se apenas aos alunos dos outros cursos profissionais que pretendam prosseguir estudos no ensino superior e realiza-se nos termos seguintes :
  • Na disciplina de Português da componente de formação geral dos cursos científico-humanísticos;
  • Numa disciplina trienal da componente de formação específica, escolhida de entre as que compõem os planos de estudo dos vários cursos científico-humanísticos;
  • Numa disciplina bienal da componente de formação específica, escolhida de entre as que compõem os planos de estudo dos vários cursos científico-humanísticos.

Conclusão e certificação


A conclusão com aproveitamento de um curso profissional obtém-se pela aprovação em todas as disciplinas, na FCT e na PAP.

A conclusão de um curso profissional confere direito à emissão de:
  • Um diploma que certifique a conclusão do nível secundário de educação e indique o curso concluído, respetiva classificação final e o nível de qualificação do Quadro Nacional de Qualificações;
  • Um certificado de qualificações, que indique o nível de qualificação do Quadro Nacional de Qualificações e a média final do curso e discrimine as disciplinas do plano de estudo e respetivas classificações finais, os módulos das disciplinas da componente de formação técnica, a designação do projeto e a classificação obtida na respetiva PAP, bem como a classificação da FCT.